quarta-feira, outubro 12

Análise - Spider-Man: Shattered Dimensions


Neste game o aranha abandona o estilo sandbox, e volta para suas "origens" sendo um jogo linear, tentando repetir o sucesso que foi os jogos do aranha na quinta geração de consoles.
Mas será que funcionou? Descubra aqui!


Enredo:

Homem- Aranha tentava impedir Mysterio de roubar um artefato antigo conhecido como "A Tábua da Ordem do Caos" no meio da batalha acidentalmente a Tábua quebra e é partida em quatro pedaços, por consequência disso as realidades múltiplas do Universo Marvel é abaladas. Vendo este problema Madame Teia, convoca quatro Homen-Aranhas cada um de um Universo diferente e eles são; The Amazing Spider-Man (O aranha do Universo 616, o que todos conhecemos), Noir (Versão do aranha de 1930), Ultimate Spider-Man (Cabeça de Teia do Universo Ultimate, que atualmente está trajando o simbionte), e por último  Spider-Man 2099 (Uma versão futurista do Aranha). Os quatro aranhas são informados pela Madame Teia, de que os vilões que encontrem o pedaço da Tábua, terão seus poderem amplificados.
Sendo assim os quatro aranhas terão que lutar com seus respectivos vilões, e recuperar os pedaços da Tábua, para que seja corrigido o problema nas realidades.

Prós do Game:
  • Combos legais com bastante variação.
  • Batalha contra os Chefes bem divertidas.
  • Cutsneces muito bem feitas.
Contras do Game:
  • Extremamente fácil, sendo até no modo Hard fácil de se zerar.
  • Não é necessário fazer combos muito elaborados, se repetir sempre uma mesma sequencia, irá conseguir o mesmo resultado do que uma pessoa que se esforça fazendo combos elaborados e pensados.
  • Gráficos muito instáveis.
  • Repetitivo demais.
  • História idiota, apenas uma desculpar para o jogo acontecer.
Opinião Pessoal:

Na minha humilde opinião, um super-herói ágil, que escala paredes e que balança por entre os prédios, precisa ser LIVRE, e não preso como um rato que possui um caminho determinado para ele seguir.
Depois de certo fracasso nos últimos jogos do aranha que eram quase todos sandbox, eles pensaram que se voltassem para a fórmula linear, eles iriam conseguir repetir o sucesso que foi o jogo do aranha na quinta geração. Os grandes problemas que esqueceram um pequeno detalhe... ESTAMOS NA MALDITA SÉTIMA GERAÇÃO, os gamers de hoje querem liberdade ou pelo menos uma enredo bom que convença a maldita história acontecer. Hoje a história por trás da ação de um game tem que ser bem elaborada, pois os gamers de hoje são mais exigentes e entendem como os gráficos evoluíram, a história deve fazer o mesmo.
Os gráficos do game são muito estranhos, cada universo que jogamos nós possuímos um tipo de textura e etc. Até ai tudo bem, ideia bem criativa por sinal, mas o problema que se esqueceu de fazer os gráficos BEM FEITOS! Quando jogamos no universo 616 (Amazing Spider-Man) entramos em um gráfico mais estilo HQ, com traços mais animados como se fossem desenhos, mas, por se tratar de uma textura mais "animada" não justifica a água parecer cimento e os personagens possuírem texturas da sexta geração de consoles (Playstation 2, GameCube, Xbox) os outros universos mesmo sendo um pouco melhores que o 616, também estão muito mal feitos, parece que o jogo foi feito para PSP ou Iphone.

Uma vergonha alheia foi a cópia descara do game Batman: Arkham Asylum, quando jogamos com Noir, nós jogamos um modo Detetive, que copia TUDO, mas quando digo TUDO É TUDO, do modo Detetive do jogo Batman Arkham. E nem preciso dizer que a cópia é tão sem vergonha, que da vontade até de rir quando comparamos com o jogo do Batman né?
Dificuldade é algo que não existe nesse jogo, se você começar aperta descontroladamente o botão de soco, e fica pulando feito um macaco toda hora, você consegue passar facilmente das fases, sendo assim qualquer criança de 3 anos consegue zerar essa porcaria.
ÚNICA coisa boa nesse jogo, são as batalhas contras os chefes, pois se tratam dos clássicos inimigos do aracnídeo, e suas outras versões nos outros universos. Mas isso também começa a se tornar repetitivo, pois sempre é a mesma coisa "Derrota ele um pouco fraco, ai ele fica mais forte, porque tocou na pedra do satã", com isso você fica desanimado até de enfrentar os chefes.
Esse jogo não devia ter saído para os consoles e para computador, e sim apenas para consoles portáteis e celulares. Incrível, como não conseguem fazer um jogo bom do nosso querido aracnídeo.


Gameplay do Game

Dados Finais:

História: 4
Gráficos: 7
Som: 6
Jogabilidade: 7
Dificuldade: 4

Nota Final: 5,6

Um comentário: